Não me mate PRESIDENTE!

Mais um dia em que acordo cedo, me preparo e vou trabalhar. Trabalho em um serviço essencial, no mais essencial nesse momento de crise, que é no serviço de saúde. Tenho acordado cedo e dormido tarde já há vários dias, tenho me exposto ao risco de adoecer, trabalho num ambiente contaminado, tenho dois filhos para criar mas sei que tenho um compromisso profissional e cidadão. O povo brasileiro e as instituições investiram dinheiro e esforço para me formar sanitarista e agora é minha hora de dar o retorno. A única coisa que pedimos a sociedade é: FIQUEM EM CASA. Aí vem a autoridade máxima do país e diz que tudo isso é besteira, que a OMS, pesquisadores renomados, organismos internacionais, Presidentes de outros países afetados, seu próprio Ministro da Saúde, governadores e prefeitos estão todos errados e que o isolamento social deve acabar. Todo nosso esforço, nossa entrega e o risco que estamos correndo de nada serve. Só o que tenho a pedir a vocês é que não escutem o presidente, não nos façam adoecer e morrer, respeitem quem estudou para se tornar especialista e gestor da saúde, respeitem as recomendações das autoridades sanitárias, respeitem os profissionais que estão na linha de frente arriscando suas vidas. Não é uma gripezinha, não mata só idosos e se mesmo assim matasse só idosos, valeria a pena toda a prevenção possível em respeito a eles que construíram esse país com as suas mãos lá atrás. NÃO NOS MATE, PRESIDENTE.

João Carlos Batista

Powered by WPeMatico