Esta será a 26º edição da romaria dedicada ao frei. Expectativa da organização é que mais de 140 mil romeiros participem das celebrações

A cidade de São Joaquim do Monte, no Agreste pernambucano, se prepara para mais uma edição da Romaria de Frei Damião. Este ano, em sua 26º edição, a festa será ainda mais especial. Após passar por reformas, o Cruzeiro de Frei Damião reabre com a inauguração da estátua de frei Fernando Rossi, que acompanhou o capuchinho durante suas peregrinações no Nordeste. As celebrações começam na noite de desta quinta-feira (29) e seguem até o domingo (1º). 

Todos os anos a festa movimenta milhares de fiéis à cidade. Para esta edição, o padre Isael Torres, pároco que São Joaquim do Monte, estima que mais de 140 mil romeiros participem dos quatro dias de celebrações. “Os fiéis já estão chegando, muitos já acenderam suas velas, já começaram a pagar suas promessas. Todos os anos a quantidade de romeiros aumenta e nós ficamos muito felizes. Esse é um momento de evangelização, de levar a palavra de Deus para essas pessoas”, diz. 

A festa começa nesta quinta, às 18h30, com a Procissão das Velas, acompanhando a imagem de Nossa Senhora das Dores da Igreja Matriz de São Joaquim do Monte até o Cruzeiro de Frei Damião. Lá, o padre Isael Torres celebrará a missa que abre a romaria. Nos dias seguintes, momentos de louvores e adoração, missas, terços e procissões preenchem a programação. Na noite do sábado, o cantor Dudu do Acordeon comanda o momento de evangelização, a partir das 20h, e o encerramento, no domingo, será realizado com uma missa, presidida pelo padre Fábio Farias, integrante da Arquidiocese de Olinda e Recife.

Para a devota Maria Aparecida Pontes, engenheira ambiental que já participa há mais de 20 anos da organização da festa, o momento é sempre de muita emoção e faz valer todo o esforço. “Este ano estou mais distanciada da organização, mas não tem como desvincular. É uma festa linda de fé e amor. A gente arruma tempo, dá um jeito e tenta ajudar como pode porque é muito gratificante. A cidade tem uma relação e uma gratidão muito grandes por frei Damião e este é uma oportunidade de agradecer”, comenta. 

Segundo o padre Isael, romeiros de outras cidades e Estados também estão começando a lotar a cidade. “Os fiéis vêm de todo jeito. Tem gente que se hospeda, que vai e volta, gente que acampa. É muito lindo ver esse encontro de fé”, acrescenta. Como a quantidade de pessoas supera a capacidade hoteleira da cidade, municípios vizinhos também devem ser beneficiados com a movimentação do evento, que já acontece desde 1993. Atenção na estrada

Para quem pretende ir a São Joaquim do Monte, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) alerta que parte da rodovia que dá acesso à cidade, a PE-112, está em obras. O trecho sinalizado tem 11 km de extensão e vai de Camocim de São Félix, também no Agreste, a São Joaquim do Monte. No outro acesso, que liga a cidade ao distrito de Formigueiro e acaba na PE-120, não há serviços. Apesar da requalificação, a pista não está interditada. 

Jornal do Commercio

%d blogueiros gostam disto: