Inúmeras vezes insistimos em levar adiante certas situações que já estão condicionadas ao fracasso, insistimos em estender ainda mais alguns problemas que achamos poder resolver. Noutras vezes, insistimos em conduzir algumas pessoas em nossa vida que só nos trazem decepções, ou nada mais acrescentam ao nosso dia a dia. Às vezes, insistimos tanto em coisas que já estão estagnadas há muito tempo, e que de fato já não oferecem possibilidades promissoras. Até parece que mediante algumas situações gostamos de ficar nadando contra a maré. Diante dessas circunstâncias é preciso refletirmos, é necessário excluirmos pessoas ou processos pelos quais adquirimos apenas sofrimentos. É de fato imprescindível que frente a esses contextos tóxicos e sofríveis, limpemos as gavetas da nossa alma, nos desprendamos de alguns apegos, desamarremos alguns laços, joguemos fora o que não nos serve mais, e finalizemos ciclos, para que a nossa vida se expanda, se movimente, se reinvente, e estenda-se para novos horizontes e oportunidades. A verdade é que por mais doloroso que seja dar adeus, nos distanciarmos, fecharmos uma porta, e promovermos algumas transformações, isso é extremamente necessário, e nos exige a coragem e a firmeza de dizer “não” mediante aquilo que já não nos convém a mantermos com um “sim”.

A palavra para hoje é MUDANÇAS.

(Mariana Helena de Jesus)@marianahelenadejesuswww.marianahelenadejesus.blogspot.com.br

Powered by WPeMatico

%d blogueiros gostam disto: