O monitor da excursão, que mora em São Paulo, também está com sarampo. Em 25 de julho, a SES foi notificada da primeira pessoa com suspeita da doença: uma jovem de Caruaru, no Agreste do estado. Posteriormente, foram repassados à pasta outros cinco casos – quatro de outros jovens que também viajaram e um que teve contato com esse grupo. Todos os seis tiveram sangue e saliva coletados para análise laboratorial, realizada pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/PE). Trata-se de uma exigência do Ministério da Saúde.

Participaram da excursão para Porto Seguro 182 pernambucanos do Recife, Olinda, Caruaru e Bezerros. A vigilância epidemiológica dos municípios está realizando uma busca ativa dessas pessoas e dos possíveis contatos para verificar se há outros casos suspeitos e também para vaciná-los, quando necessário, para evitar a circulação viral. “O bloqueio é seletivo, e a vacina tríplice viral é administrada conforme a situação vacinal de todos os contatos dos casos, na faixa etária de 6 meses a 49 anos. Acima dessa idade, se avalia a necessidade da imunização”, informou a SES, por nota.

Continue lendo no Diário de Pernambuco

%d blogueiros gostam disto: