Pernambuco confirmou, nesta terça-feira (22), mais quatro casos de crianças com a Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P), doença rara associada à Covid-19. Com isso, subiu para 22 o número de registros de pacientes com a enfermidade, incluindo duas pessoas que morreram, desde o início da pandemia, em março.

Os dois primeiros casos de SIM-P em Pernambuco foram divulgados em agosto. As duas mortes são de meninas moradoras do Recife. A primeira tinha 11 anos e a segunda, 1 ano e 11 meses.

 

Do total de casos, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), 20 são de pacientes que já tiveram alta hospitalar. Todas as crianças e adolescentes notificados tiveram resultado positivo para a Covid-19.

Os quatro novos pacientes que entraram no boletim do governo estadual apresentaram sintomas entre maio e junho. Todos eles receberam alta hospitalar, em junho.

Esses menores tinham ente 1 e 14 anos. Eles moravam em Jaboatão dos Guararapes (2), na Região Metropolitana, Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, e Recife.

Os 20 casos de pessoas de Pernambuco estão distribuídos nos seguintes municípios: Recife (6, entre eles 2 óbitos), Caruaru (2), Ipojuca (1), Jaboatão dos Guararapes (3), Goiana (1), Sirinhaém (1), Joaquim Nabuco (1), Limoeiro (1), Timbaúba (1), Flores (1), Santa Cruz do Capibaribe (1), Vitória de Santo Antão (1).Outros dois pacientes são de Alagoas e do Piauí, mas procuraram atendimento médico em Pernambuco.

A SIM-P se apresenta com sintomas como febre insistente, dores abdominais, manchas na pele, irritação dos olhos, entre outros sinais.

A confirmação da síndrome geralmente ocorre de forma retrospectiva, porque a notificação foi instituída no início de agosto e os serviços de saúde começaram a fazer um resgate dos casos que podem se enquadrar com a doença.

Dos casos registrados até o momento, 11 são do sexo masculino e 11 do feminino, com idades entre 1 e 14 anos.

%d blogueiros gostam disto: