[ad_1]

Por Sérgio Leão

Por Sérgio Leão

O atual e crucial momento por que passa o povo brasileiro, envolvidos direta ou indiretamente no mais absoluto caos, que a história retrata, já era prevista por um dos mais geniais de todos os que aqui nasceram: Rui Barbosa, um baiano que retratou em muitas de suas célebres colocações, praticamente tudo que vem acontecendo nesta nação que teve a sua moralidade jogada na lata do lixo podre que se armazena em Brasília-DF, e se arraiga por todos os estados e  grande maioria dos municípios da união. Há mais de um século o nosso cabeção Rui Barbosa, já vislumbrava que um dia teríamos vergonha de sermos honestos, até porque ser honesto neste país é sinônimo de ser pobre ou não estar inserido nos falsos conceitos de cidadania, preconizados pelos cafajestes que detêm o poder em todos os níveis.

Rui, com toda sua inteligência verdadeira, já dizia que a desonra de hoje iria prosperar, pois com os poderes nas mãos dos maus, nada impediria que triunfassem as nulidades e a injustiça sempre estivesse em gráfico crescente, como é no Brasil, um país de justiça atrasada, que nada mais é do que uma injustiça qualificada, o que faz com que os cidadãos e cidadãs de verdade, sintam desânimo com as virtudes e riam da própria honra;  dizia ainda que não devíamos confiar nos homens apenas porque tinham cabelos grisalhos, porque os canalhas também envelhecem, e assim podemos constatar, com as aves de rapina que se amontoam na capital federal, muitos já passando dos 70 anos, mas com atitudes de bandidos, incomparáveis.

E assim o povo brasileiro vai se afundando lentamente como se estivéssemos atolados em areia movediça, sem saída, sem alguém que nos estenda a mão para sairmos do atoleiro, haja vista que os que querem alçar ao comando da nação verde a amarela, são tão desmoralizados como os que estão sendo expulsos. Não estamos enxergando uma luz no final do túnel, já que a cada dia nos deparamos com uma nova e cruel prova, contra os nossos representantes, enquanto a maioria do povo brasileiro habituou-se tanto a corrupção e a nojenta situação do país, que se alia aos bandidos de gravatas e as bandidas de finos longos, mesmo sem terem condições de chegar nem perto do bolo que os corruptos saboreiam. Lamentavelmente não somos um povo politizado, pois assim como dizia Rui Barbosa, um povo civilizado tem a  política como a higiene da moralidade e com tantos brasileiros se comportando ao contrário da lógica, nada mais somos do que um bando de contaminados pela politicalha, a malária dos povos de moral estragada.

[ad_2]

Fonte: Bezerros Agora / Clique aqui e veja essa e outras notícias.

%d blogueiros gostam disto: