Por Sérgio Leão

Passadas as eleições presidenciais do Brasil, com a vitória incontestável do capitão Jair Messias Bolsonaro, do nanico PSL, esperávamos uma enxurrada de inserções virtuais, com gozações e xingamentos, por parte do eleitorado bolsonarista, em razão da também enxurrada de fakes news, utilizadas por petistas para tentaram camuflar a já anunciada derrota vermelha. Mas isso não ocorreu, ao contrário, houve até um exagerado respeito por parte dos que foram tão achincalhados pelos fanáticos filhotes de Lula Preso, que de tão desesperados com esta contundente negativa do povo brasileiro ao Partido dos Trabalhadores (PT) e seus sequazes, ainda não saíram do palanque, e têm enchido as redes sociais, de postagens tão medíocres e insanas , que os seus próprios partidários com mais senso de patriotismo e racionalidade, estão também fugindo da naufragada nau lulista. São patéticos os argumentos e os fakes continuam em grade escala, como se isto fosse fazer o tempo voltar atrás e tirar a escolha de mais de 55 milhões de brasileiros que disseram não ao continuísmo e ao banditismo que o PT implantou neste país.

Basta acessarmos as redes sociais para nos depararmos com as abobrinhas dos fanáticos derrotados, com coisas tão banais eu só nos resta a opção da risada, kkkkkkkkkk, como forma de ignorarmos os pobres diabos, insanos e próximos do ridículo. Além de estarem torcendo visivelmente por um fracasso nacional, estão procurando defeitos em todos os nomes já anunciados para o governo de Bolsonaro, esquecendo que seus principais líderes cheiram a cadeia de tanto que roubaram o Brasil; o desespero não é entre os mais pobres, absolutamente. É da parte de pessoas formadas, que continuam tendo comportamento mambembe e antidemocrático, servindo apenas para afugentar ainda mais os mais de 100 milhões de eleitores que nunca mais votarão na gangue vermelha.

Os bordões da derrota, Lula livre e ele não, foram substituídos por: eu não carrego essa culpa e eu avisei; algo tão sem inspiração como o candidato derrotado em sequência pelo povo paulista e agora brasileiro, Haddad. Efetivamente empobrecido o partido que tinha o poder nacional e mais de mil prefeituras sob seu comando, este ano também viu diminuir o número de estados governados por petistas, pois caiu de cinco para quatro. Claro que toda essa mediocridade verbal e virtual é praticada por nossos irmãos e irmãs do Nordeste, a mais pobre região deste país, que teima em ir de encontro ao progresso em troca do assistencialismo e das esmolas governamentais. Para completar a desesperada caterva que estão usando as redes sociais para esconder o fracasso, acaba de ser nomeado como super ministro da justiça, de Bolsonaro, o implacável juiz Sérgio Mouro, o mesmo que cortou o barato de Lulinha paz e amor, que em algumas de suas bebedeiras, ousou desafiar o mais preparado magistrado contra corruptos, deste país, o que pode significar o final da trajetória de corrupção petista no Brasil, embora os fanáticos não queiram assimilar.



Fonte: Bezerros Agora .

Sua opinião é muito importante para nós! Faça seu comentário: