[ad_1]

sergio_leao

Por Sérgio Leão

Em meus quase sessenta anos de vida terrena, não me recordo de ter presenciado um momento tão nefasto, como o nosso momento atual, onde os poderes se desmoralizam mutuamente e o povo se divide em dois lados: uns defendo o indefensável e outros querendo anular o resultado das urnas nas eleições presidências de 2014, quando a Presidente da República Federativa do Brasil, Dilma Roussef , foi reeleita por uma margem mínima de votos, porém de forma democrática. Capitaneados por falsos líderes muitos, dos que se arriscam a ir pras ruas das grandes cidades brasileiras, também não demonstram muitas qualidades em suas vidas profissionais, no quesito honestidade, conforme comprovação de uma grande  emissora de TV, em teste de honestidade do povo brazuka, quando ficou constatado que em cada 10 manifestantes, pelo menos 07 são da mesma laia dos corruptos canarinhos, que assombram o planeta com incontáveis reincidências em falcatruas de toda natureza.

A mídia por sua vez, é imputada pelo ex-presidente Lulinha Paz e Amor, como algo nocivo a gestão petista, mesmo tendo sido esta mesma mídia que ele crucifica, sua aliada para derrubar o ex-presidente Collor de melo; atolado até o pescoço em acusações praticamente, com investigações concluídas o nosso operário pobre , hoje milionário, se utiliza de um discurso que ofende aos ouvidos e a decência dos brasileiros que não seguem a cafajestice como meio de vida e ainda por cima desmoraliza com palavras gravadas, todos os poderes nacionais, inclusive com palavras impublicáveis, quando se refere as feministas petistas. Em sua deslavada mutação de herói, ele envolveu além de muitos amigos, sua família e até a presidente Dilma, que embora não esteja na pauta das acusações, se encontra sob o julgamento de crápulas do congresso nacional, querendo de toda forma a sua saída da presidência.

E nós ficamos agonizando cada dia mais, porque os que eram considerados fora da linha de pobreza, estão voltando velozmente pra ela, os que ficaram como classe média já voltaram a ser pobrinhos, e agora endividados e desempregados, e o desemprego assolando no Brasil; e tudo isto no mesmo momento que a inflação já vem perdendo o controle, conforme pesquisas dos principais institutos brasileiros. Para completar o nosso pesadelo, estamos absurdamente dependentes de pessoas das piores espécies, como julgadores do processo contra Dilma Roussef, a mãe dos coitadinhos do Brasil. Imaginem vocês, leitores do Sabadão, se formos governados por um Michel Temmer, elitista de carteirinha, Eduardo Cunha, o satanás em figura de gente, Renan Calheiros, um alagoano sem escrúpulos ou por um ministro chamado Lewandowski, que tem feições assustadoras até aos mais endemoniados espíritos de porcos

[ad_2]

Fonte: Bezerros Agora / Clique aqui e veja essa e outras notícias.

%d blogueiros gostam disto: