[ad_1]

1dNão “espere” receber na mesma proporção tudo aquilo que você faz de bom para as outras pessoas, porque a tua “benevolência” não é um produto de troca, e não possui preço para que seja avaliada e paga proporcionalmente, de acordo com o valor de cada ação que fizer. Não se “decepcione” pela falta de gratidão daqueles que você estende a mão, nem pelos louros que você nunca recebe pelo bem que pratica, “compreenda” que o mais importante não são as palavras que elogiam e dão ênfase aos teus gestos generosos, até porque, na maioria das vezes as palavras são esquecidas com tempo. O mais valioso e inestimável é a emoção que você pode receber, é a sensação renovadora que invade o teu coração quando você consegue fazer o “bem” e levar “luz” à outro coração, pois, dizer um “sim”, ser “ponte”, ser “instrumento”, poder “tocar” os outros, é simplesmente poder “aproximar-se” do divino, e muitas vezes, mesmo algumas atitudes parecendo tão “pequenas”, elas tem um valor “gigante” para quem recebe. O “bem” que plantas é tão somente “reflexo” da tua generosidade interior, e mesmo sem agradecimentos ou sem reconhecimentos, as “boas ações” que executas aos outros diante dos teus dias, “recebe” a maior importância que poderia existir, porque simplesmente “agrada” a Deus. Então, “evite” contabilizar as vezes que você se doa a alguém, e doe-se sem esperas, e sem olhar a quem, buscando ser humildemente um “legado” constante de “boas obras”, sem esquecer que o “máximo” que você fizer pelos outros, ainda é o “mínimo” diante do que Deus quer que você faça.
A palavra para hoje é EXTENSÃO.

Enviado por:Redator

[ad_2]

Fonte: Bezerros Hoje / Clique aqui e veja essa e outras notícias.

%d blogueiros gostam disto: