Michelle Silvestre, Mulheres em Pauta

Estamos vivendo um momento em que as redes sociais têm um papel imenso na formação dos/das brasileiros/as”, e isso ficou mais claro depois das últimas eleições. É preciso que acadêmicos, pesquisadores, intelectuais e historiadores tomem um lugar na cena pública para ajudar na formação das pessoas que escolhem em seu cotidiano as redes sociais como uma forma de se posicionar nos variados debates que envolvem nossa realidade. Conforme o mais recente relatório Global Digital Report sobre o uso da internet no mundo 140 milhões – 66% da população brasileira – é usuária de mídias sociais. A pesquisa revela que o/a brasileiro/a passa em média nove horas por dia conectado, cerca de três delas checando suas redes, outras três assistindo a vídeos. O YouTube é o site que mais capta a atenção dos brasileiros (22m28s, em média, por visita) e é a rede social mais citada pela população com acesso à internet (95%). Surgiu assim a ideia de construir a várias mãos um projeto de um programa destinado especificamente as mulheres de Bezerros e região. O Programa Mulheres em Pauta vem justamente atender essa demanda, levar conhecimento ao público feminino no âmbito local, visto que há uma ausência de programas nas rádios, sites e blogs em rede direcionados as pautas da luta das mulheres e que proporcionem um espaço de troca coletiva, fortalecimento e organização de mulheres De acordo com o IBGE a população estimada de Bezerros é de 60.714 pessoas atualizado em 2018, no último censo em 2010 a estimativa era de 58.668. Fazendo um recorte de gênero temos a seguinte realidade:

Somos a maioria no município, mais do que isso, somos mulheres trabalhadoras que enfrentam cotidianamente violência, assédio, triplas jornadas de trabalho, baixa remuneração, adoecimento por sobrecarga entre tantas outras consequências. Tudo isso está relacionado diretamente com a nossa classe, com a forma com que o capital lucra com o nosso trabalho não remunerado e com a divisão do trabalho entre homens e mulheres. Por isso, caminhamos em busca de condições reais de vida para todas e todos, a passos lentos enfrentando e resistindo as tantas barreiras que surgem em nossa luta. Diante dessa realidade, nosso direcionamento é na tentativa de transformar a realidade e dar as mãos umas às outras, diferente de tudo que nos foi ensinado pelo patriarcado, precisamos nos organizar e também ousar ocupar espaços de debate que a sociedade acredita não ser nosso lugar. Para isso, é preciso disputar esses lugares para que a mulher bezerrense e tantas outras tenham condições de falar e serem ouvidas e, sobretudo de se organizarem na luta enquanto mulheres trabalhadoras. Nossa existência (sobrevivência) nessa sociedade, por si só, já desafia toda a lógica das relações de poder historicamente construída, mas nossa organização e enfrentamento, além do potencial pedagógico e multiplicador, é capaz de abalar as estruturas sociais. A luta das mulheres nos mobiliza a pautar por uma sociedade livre de opressões onde todas e todos tenham condições materiais plenas de viver. Acreditamos que através das redes sociais construiremos nesse espaço de interatividade laços de luta. Iniciamos em 09 de abril de 2019, na TV ADP, conhecida como TV de Andrezinho do Povo, esse foi o primeiro espaço que nos fora oportunizado. Em seguida, a rádio 104 FM também nos abriu espaço permitindo uma maior amplitude e de fato nos favorecer em um dos nossos maiores objetivos, levar força, orientações e informações para mulheres que estão em áreas de difícil acesso e que pelas ondas do rádio conseguiram participar e fortalecer essa luta juntas com a gente. Porém não foi possível seguir nesse ano de 2020 nesse espaço, isso prova o impacto que o Mulheres em Pauta causou através das ondas sonoras e o quanto isso incomodou a estrutura patriarcal ao ver mulheres juntas e organizadas, sem falar o quanto isso reforça o que infelizmente já sabemos: nossas pautas não são prioridades e nem são respeitadas. Não é a primeira vez que fecham a porta para nós mulheres, mas quantas vezes fecharem estaremos prontas para resistir e juntas abrir outras. Foi isso que aconteceu, depois de uma história de luta árdua, estamos a resistir no município ao insistir na luta das mulheres como uma necessidade política e hoje estamos ainda mais fortes. Hoje, estamos iniciando um novo ciclo, aqui no Bezerros Hoje e nas redes sociais do Programa Mulheres em Pauta, sob a organização mais efetiva de Michelle Silvestre e com a colaboração de outras companheiras e camaradas de luta como Luiza Melo. Este texto inaugura um novo capítulo na historia do Mulheres em Pauta e é dedicado a todas as mulheres que, cotidianamente, enfrentam o desafio de ser mulher nessa sociedade e que se organizam para assim emancipar todas e todos, que resistem e lutam por um outro mundo possível.

*População Bezerros Pernambuco. Disponível em: http://populacao.net.br/populacao-bezerros_pe.html. Acesso: 15/03/2019.

Abraços de sororidade! Segue a gente: @mulheres.em.pauta Michelle Silvestre, Mulheres em Pauta

Powered by WPeMatico

%d blogueiros gostam disto: