Esses dias nos deparamos com as redes sociais lotadas da notícia sobre morte da influencer Liliane Amorim, que faleceu devido a complicações de uma lipoaspiração.

Vivemos um momento tão dificil, onde uma pandemia mata pessoas todos os dias, ensinando pra gente o valor da vida, e ainda assim temos mulheres se arriscando por causa da pressão exigida por um padrão corporal perfeito.

Histórias assim nos fazem refletir o peso que a construção da gordofobia tem sobre nossos corpos e nossas vidas.
E não cabe a nós julgar quem quer que seja, pois todos e todas temos um pouco de responsabilidade nisso.

Percebam que os filmes e séries, a TV e o jornalismo fortalecem há décadas em suas expressões e narrativas a ideia de que é preciso ser magra para ser bonita e conseguir o espaço tão desejado por muitas mulheres.

Vocês já refletiram como historicamente as pessoas gordas são representadas na mídia? Vamos pensar um pouco, as mulheres gordas que vemos por aí nas telinhas raramente estão ligadas a narrativas boas.
O fato é que o emagrecimento sempre foi retratado como uma grande conquista das mulheres.

Se em nossa trajetória de vida sempre escutamos essas histórias, não é de se estranhar que mulheres mesmo já sendo magras estejam sempre querendo ser ainda mais magras, como se isso pudesse melhorar suas vidas de alguma forma. Buscando sempre procedimentos estéticos e correndo os riscos de cirurgias para alcançar seu objetivo.

Não pretendemos com esse texto criticar as Mulheres que agem assim, pois sabemos que todos esses pensamentos são frutos de uma sociedade cruel e impositiva. Mas, nossa finalidade é dialogar sobre tal, afim de nos fortalecemos, juntas.
Para que mais e mais mulheres percebam o quanto são lindas e maravilhosas.

Que Lugar Você Ocupa Nessa Luta? MULHERES! Michelle Silvestre – Mulheres em Pauta. 81 99457-7862

Powered by WPeMatico

%d blogueiros gostam disto: