[ad_1]

1abcQuando somos surpreendidos por circunstâncias imprevistas e problemas que fogem do nosso controle, naturalmente por um instinto de nossa condição humana, nos deixamos muitas vezes ser “dominados” pelo auge da preocupação, e por uma sensação angustiante e eufórica, que nos impede de raciocinar discernidamente, sobre a melhor maneira de nos conduzirmos frente às dificuldades. Em meio as tribulações que nos encurrala em nossa própria vida, na maioria das vezes agimos por impulso, queremos resolver as situações de imediato, solucionar as pendências daquilo que nos atormenta, e por nos anteciparmos antes mesmo de refletirmos, e de analisarmos a questão por vários ângulos de possibilidades, “cometemos erros”, ou “ampliamos” ainda mais o problema, e “intensificamos” nossa aflição. Portanto, há “algo” que sempre deve prevalecer quando nos encontramos perdidos, impossibilitados, e preocupados: o nosso “autocontrole”. Manter a “calma”, “respirar fundo”, e “conversar” com Deus, eis a “fórmula” de estagnar nossa ansiedade e impulsividade mediante os momentos de perturbação e de limitações. “Tudo”, por pior que seja, por mais pesado e extenso que se apresente em nosso caminho, “não permanece” para sempre. Toda dor, toda dificuldade, conflitos, desafios e tempestades, sempre haverão de chegar, e sempre haverão de “passar”. Por isso, a melhor maneira para tentar deixar uma situação “bem resolvida”, é permanecendo “tranquilamente bem” por dentro, para manter-se no “controle” das coisas aqui fora.
A palavra para hoje é SENSATEZ.

(Mariana Helena de Jesus)
www.marianahelenadejesus.blogspot.com.br

3

Enviado por:Redator

[ad_2]

Fonte: Bezerros Hoje / Clique aqui e veja essa e outras notícias.

%d blogueiros gostam disto: