Histórias carregadas de emoção são mais resistentes na memória, mostra estudo

As coisas que têm relevância emocional são mais facilmente armazenadas do que outras que não te causam muito impacto, diz pesquisa da USP. Histórias carregadas de emoção são mais resistentes na memória, mostra estudo
É bem possível que você lembre onde estava em 11 de setembro de 2001 – mas não lembre o que almoçou na terça-feira passada. O cérebro é assim. Seletivo. Por que lembrar? Por que esquecer? Memórias dolorosas chegam cheias de detalhes e são difíceis de esquecer. Para quem estuda o cérebro, histórias carregadas de emoção são as mais resistentes na cabeça de todos nós. Inclusive para os mais velhos. Coisas que têm relevância emocional, por exemplo, são muito mais facilmente armazenadas do que quando você quer estudar para uma prova cujo tema você não está muito interessado ou não te causa muito impacto emocional.
Verdadeiro ou falso? Teste seus conhecimentos e veja o que é mito ou verdade quando o assunto é memória
O departamento de neurologia da USP está desenvolvendo uma série de treinamentos para quem não quer esquecer coisas simples, do dia-a-dia, e que causam o maior transtorno. Nomes, por exemplo.
Uma especialista sugere que você procure fazer atividades que exijam um aprendizado e depois você possa recordar. Isso favorece novas conexões. A porta de entrada no sistema de memória é a atenção – que é muito difícil de manter no bombardeio de informações que é o mundo atual. E se a porta de entrada da memória é a atenção, o que vai fixá-la no cérebro é, sem dúvida, a emoção.
Como anda a sua memória? Clique aqui e veja se você lembra de que ano é cada abertura do ‘Globo Repórter’. Faça o quiz!
Veja outros programas sobre comportamento e saúde
Teste sua memória e adivinhe algumas regiões onde o Globo Repórter já esteve
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

ANNY SALES É A MAIS NOVA VOCALISTA DA BANDA CALANGO ACESO; BEZERRENSE INICIOU CARREIRA EM 2015 Airane Maria da Silva ou simplesmente Anny Salles de 23 anos. Essa é a nova vocalista de uma das mais tradicionais bandas de forró do país: Calango Aceso. A jovem bezerrense e que mora em Areias, zona rural da cidade, iniciou sua carreira artística em 2015 na banda Recanto de Bar. Com sua voz poderosa, logo chamou a atenção por onde cantava, até receber o convite oficial para ingressar na nova banda. O repórter Rinaldo Luiz apurou que o novo desafio de Anny se inicia neste sábado (18), quando se apresentará em Porto de Galinhas, um dos destinos turísticos mais procurados do país. O Bezerros 24h parabeniza a jovem e deseja muito sucesso em sua carreira.

ANNY SALES É A MAIS NOVA VOCALISTA DA BANDA CALANGO ACESO; BEZERRENSE INICIOU CARREIRA EM 2015 Airane Maria da Silva ou simplesmente Anny Salles de

Ler mais »