Está liberada a partir desta segunda-feira (6), a linha de crédito emergencial anunciada pelo governo federal que pretende financiar R$ 40 bilhões à folha de pagamento de pequenas e médias empresas as quais precisam sobreviver em meio a crise causada pela pandemia do novo coronavírus. 

O Programa Emergencial de Suporte ao Emprego foi criado com base na Medida Provisória (MP) 944 publicada na última sexta-feira (3) no Diário Oficial da União. Dos R$ 40 bilhões, cerca de 85% são oriundos dos cofres públicos e outros 15% dos próprios bancos. O montante deve ajudar os empresários a remunerar os funcionários. O Bradesco foi o primeiro a liberar a modalidade e deve financiar R$ 1 milhão em salários.

De acordo com a MP, as empresas poderão conseguir o financiamento de até duas folhas de pagamento, cujo limite de crédito é de R$ 2.090 por empregado. A medida também estabelece que as empresas não poderão demitir trabalhadores sem justa causa durante um período de 60 dias, que passa a contar a partir da contratação do crédito.

No caso do banco Bradesco, o prazo para o pagamento será de 36 meses, com seis meses de carência não sendo cobrado o spread bancário (diferença entre o custo de captação do banco e a taxa de juros cobrada).

Portal de Prefeitura

Powered by WPeMatico

%d blogueiros gostam disto: