Nesta quarta-feira, 28.08.2019, foi realizada uma audiência pública com a COMPESA, companhia pernambucana de saneamento, objetivando dar esclarecimentos sobre o Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do rio Ipojuca (PSA Ipojuca) que visa realizar obras de implantação de sistemas de esgotamento sanitário em cidades inseridas na bacia do Rio Ipojuca.

Estiveram presentes, o gerente regional da COMPESA, Ricardo Malta; ítalo Kokai, veterinário; João Paulo Alencastro, coordenador de serviços; o engenheiro civil Igor Ferreira, um dos responsáveis pela coordenação do projeto, o qual realizou a explanação sobre o mesmo. Sinalizando o principal objetivo do programa, a despoluição do rio Ipojuca, Igor Ferreira pontuou sobre ações ambientais e educativas executadas e em execução.

Foram discutidos na pauta a urgência do bairro São Rafael entre outras áreas que não possuem saneamento, em argumento sobre as localidades priorizadas. Explicitando este fato, Igor Ferreira afirmou que as premissas de escolhas estão pautadas em questões técnicas, fundamentalmente na carga de contribuição negativa destas localidades, ademais, informou que a região dos Bezerros não se enquadra como região saneada, apresentando uma defasagem nesse sentido. Foram informadas outras regiões alcançadas e a importância da obra adutora de Serro Azul, sinalando o benefício que esta trará para a cidade de Bezerros. Quanto ao aporte financeiro, foi mencionada que parte dos recursos foram financiados junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), constituindo 200 milhões de dólares, cerca de 61%, aportando a COMPESA com 130 milhões. Quanto ao nível de obra o intuito é alcançar 35% da área urbana constituindo um gasto de 38 milhões de reais, afirma o engenheiro.

Da Assessoria da Câmara de Vereadores

%d blogueiros gostam disto: