Os dados foram revelados no mês passado e apontam que 1099 pessoas foram desligadas do emprego com carteira assinada.

Pernambuco registrou saldo positivo de 9.696 novas vagas de emprego formal em 2019, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de dezembro, divulgados nessa sexta-feira, 24. Em 2018, o Estado obteve o saldo de novas 4.091 carteiras de trabalho assinadas.

Os municípios do Estado que mais contrataram foram Recife, com saldo positivo de 4,120; Petrolina, com 2,051; e Vicencia, com 1,003, respectivamente. Já os que apresentaram maior taxa negativa foram Ipojuca, com menos 2,206 empregos; Bezerros, com menos 1,099; e Jaboatão dos Guararapes, com menos 390 vagas. É necessário lembrar que, no entanto, os dados não levam em conta o poderio industrial e a população dos municípios.

O setor que obteve saldo mais positivo foi o de serviços, com 7.501 novos trabalhadores. Já a industria de transformação ficou no negativo, com 3.171 vagas de emprego a menos.Serviços

O Caged sinaliza que, dentro do setor de serviços, o subsetor que mais contratou foi “Serviços médicos, odontológicos e veterinários”, com saldo de 4.168 novas vagas preenchidas até dezembro de 2019.Industria de transformação

O subsetor da indústria do material de transporte, da industria de transformação, foi o com o menor saldo, de menos 2,483 vagas.Brasil

No âmbito nacional, o saldo também foi positivo. O Brasil gerou 644.079 novas vagas de emprego neste período, 115 mil postos a mais do que o registrado em 2018. Este é o maior saldo de emprego com carteira assinada em números absolutos desde 2013.

Com isso, o estoque de empregos formais chegou a 39 milhões de vínculos. Em 2018, esse número tinha ficado em 38,4 milhões. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de dezembro, divulgados nessa sexta-feira, 24.

*Nota da redação: Esta matéria foi atualizada às 15h49 porque continha uma informação errada. Antes, informamos que Pernambuco teve, em 2018, saldo positivo de 2.023 carteiras de trabalho assinadas. Na verdade o número é de 4.091.

Fonte: Jornal do Commercio

Powered by WPeMatico

%d blogueiros gostam disto: