DA REDAÇÃO

Projeto anunciado para Encruzilhada de São João era tido como prego batido e ponta virada e não saiu do papel

A confusão em torno dos anúncios de indústrias têxteis em Bezerros cria na população certo ceticismo sobre a real possibilidade do município sediar importantes investimentos.

Os bezerrenses estão de fato incrédulos desde a famosa Cidade das Compras dada como certa pela gestão municipal e que nao passou de uma grande frustração. Bezerros, aliás, trata com desdém a promessa de que o município se transformaria numa “mini suape”. O termo foi falado pelo governador Eduardo Campos, em 2012, durante a campanha do prefeito Branquinho. O devido destaque do site (que sempre busca comprometer homens públicos com as demandas do município) popularizou a citação.

Para entender a ‘confusão’ dos enunciados das industrias têxtil é que voltamos a ouvir fontes, inclusive do governo municipal, que acompanharam de perto as negociações. Pois bem, a carta de intenção que será assinada hoje, sexta-feira (2), pelo governador Paulo Câmara, em Recife, trata sobre o Grupo Santana Textiles, que promete investimento na ordem de cem milhões (ver aqui). Já alguns meses o ex-prefeito Branquinho viajou a Fortaleza/CE para tratar diretamente com o empresário sobre o investimento dessa indústria em Bezerros. Quando da sua renúncia, há três meses, informava à imprensa que o então prefeito Breno Borba assinaria dali a três semanas o ato. Fato que, por alguma razão desconhecida, se dá hoje.

É importante jogar os holofotes para que o leitor possa entender a realidade dos fatos, pois há outras duas empresas, Pernambuco Têxtil e Roma Jeans, pertencente a um mesmo empresário do município de Toritama/PE, onde as tratativas com o município estavam bem avançadas. A fonte ouvida pela redação garante que apenas uma delas viria a Bezerros com a promessa de gerar cerca de mil empregos e ficou de averiguar ainda hoje se as negociações avançaram, já que o comunicador Mário Flávio ( CBN Caruaru) repassou esta semana a informação de que uma cidade do Estado da Bahia é quem sediará a indústria.

Quanto a empresa cearense, a qual terá a carta de intenções assinadas hoje pelo governador e o prefeito Breno Borba, a fonte demontrou descrença sobre a sua real viabilidade. Informou que “assuntos técnicos que só poderia passar pessoalmente”.

O Bezerros Hoje entrou em contato com a assessoria de Imprensa da prefeitura para que o governo municipal se posicione de forma oficial sobre cada um dos investimentos anunciados.

ABAIXO UMA SÉRIE DE INFORMAÇÕES SOBRE O CIDADE DAS COMPRAS QUE FRUSTOU OS BEZERRENSES

%d blogueiros gostam disto: