[ad_1]

1CDHá dias que simplesmente são “dias especiais”, e diante deles desfrutamos de uma atmosfera de positividade e entusiasmo, com oportunidades, realizações, satisfação, e motivação. Há também dias que são definitivamente “dias detestáveis”, e “dias tempestivos”. E assim como há dias “bons e ruins”, há ainda os dias que se arrastam com suas circunstâncias indesejáveis, se prolongam e se multiplicam, e tornam-se “fases”, simplesmente “fases de provações”. E infelizmente quando esse contexto de dificuldades, obstáculos, perdas, fracassos, tristezas, conflitos e insatisfações, se deparam contra nós, muitas vezes nos enfraquecemos, somos levados ao chão, caímos, perdemos o controle de algumas situações, perdemos coisas que havíamos conquistado com muito esforço, e fracassamos nas nossas perspectivas e nas tentativas de superação. Às vezes nos revoltamos, nos aflingimos, choramos, brigamos com a gente mesmo, brigamos com o mundo, pensamos em desistir diante das dificuldades, e até desistimos de algumas coisas, nos desiludimos, nos decepcionamos, e nos distanciamos das conquistas que há tempos lutávamos para alcançar. Mas, esses “períodos” tão desfavoráveis e desgastantes, que tantas vezes atropela nossa confiança no caminho, e consome nossas energias, e também nossa força para continuar persistindo, nos oportuna “aprendizado”, “fortalecimento”, e “recomeços”, através dos sofrimentos e dos desafios, e nos possibilita “descobrir” a “extensão” da nossa “capacidade de superação”, por isso, o mais importante não são as “quedas” perante os dias ou fases difíceis que vamos enfrentar, mas a quantidade de vezes que vamos nos reerguer, nos reconstruir, e nos restabelecer novamente.
A palavra para hoje é RESTAURAÇÃO.

Enviado por:Redator

[ad_2]

Fonte: Bezerros Hoje / Clique aqui e veja essa e outras notícias.

%d blogueiros gostam disto: