Por quantas vezes nos frustramos, ficando desapontados e enraivecidos diante de alguma coisa que a gente queria imediatamente para ontem, perante algo que a gente tinha a certeza que aconteceria hoje, ou mediante algo que a gente planejou nos mínimos detalhes para acontecer exatamente como esperávamos, e que infelizmente nada aconteceu como o planejado. É realmente inexplicável como algumas coisas fogem do nosso controle, e como algumas coisas terminam tomando um rumo completamente diferente do que a gente planejou. E lidar com esses resultados inesperados e com essas mudanças imprevistas nem sempre é fácil ou satisfatório, porque na maioria das vezes não queremos aceitar as coisas como elas são, não queremos entender o porquê de algumas coisas não terem ocorrido como a gente esperava, não queremos aceitar ou “não” perante determinadas situações, nem queremos entender ou aceitar o motivo de determinadas coisas não acontecerem no momento presente de agora. Todavia nem sempre temos que entender ou aceitar determinadas coisas, pois elas vão existir quer a gente queira ou não. Nem sempre precisamos questionar os porquês de alguns acontecimentos e de alguns resultados, porque na maioria das vezes eles simplesmente acontecem sem nos dar explicação. Algumas coisas não ocorrem conforme a nossa vontade, porque embora achássemos que fosse o nosso momento certo, não era ao certo o momento delas. Por isso quando algo não se concretizar, quando um resultado não ocorrer como esperado, quando alguma coisa desandar no meio do caminho, não adianta nos rebelarmos, não adianta gritarmos, não adianta nos angustiarmos, não adianta querermos adiantarmos os ponteiros do relógio de Deus, porque diante de tudo isso, de todas as insatisfações, das impossibilidades, e da árdua tarefa da espera, é preciso termos paciência, apenas isso, paciência.A palavra para hoje é TEMPO.

(Mariana Helena de Jesus)@marianahelenadejesuswww.marianahelenadejesus.blogspot.com.br

Powered by WPeMatico

%d blogueiros gostam disto: