[ad_1]

Marcos bahiéO nosso 42º entrevistado da série que levamos ao ar todos os sábados é o advogado e atual procurador municpal Marcos Antônio Alves Baihé, solteiro, natural de São Paulo. Formado desde 2005 pela UNICAP- Universidade Católica de Pernambuco, Recife/PE; ainda na faculdade o advogado Marcos Baihé já era atuante no mercado profissional da advocacia, estagiando em algumas instituições: Advocacia Geral da União, nos departamentos Jurídicos da Caixa Econômica Federal, do Banco do Nordeste, etc. experiências decisivas para seu desenvolvimento profissional. Atualmente Marco Antônio Alves Baihé possui escritório localizado na Praça Duque de Caxias, Bezerros/PE, exerce a função de Procurador Geral do Município de Bezerros. Abaixo, você se inteira melhor o nosso entrevistado de hoje. Boa leitura!

BEZERROS HOJE- Você está à frente da procuradoria do município desde o início do Governo Branquinho. Como surgiu o convite e qual importância deste departamento para um município?

Marcos Baihé – Para responder melhor esta pergunta retroagirei à campanha eleitoral de 2012, onde foi uma campanha totalmente atípica, devido aos inúmeros embates judiciais que foram travados. Sendo a primeira campanha eleitoral em que participei ativamente, pude verificar na prática que “por trás das cortinas” existem muitas pessoas que lutam para que a campanha alcance o resultado positivo almejado. E, me orgulho de ter participado deste conjunto de pessoas que espontaneamente acreditaram no projeto de uma cidade melhor, através de uma administração responsável. Neste contexto, logo após a publicação do resultado do pleito eleitoral de 2012, fui surpreendido com o convite de Branquinho para ser o Procurador Geral do Município de Bezerros. E, embora tal convite tenha sido feito de forma inesperada, somado ao fato de não ter na época plano algum de assumir algum cargo público, o convite de Branquinho foi irrecusável. Aqui abro um parêntese para explicar melhor minha decisão. Na minha opinião o mal da política são os pseudopolíticos, pois o verdadeiro político é quem tem o “múnus público”. É aquele que coloca os interesses da coletividade à frente dos pessoais e aos da própria família. Assim, quando uma pessoa íntegra, honesta, como Branquinho se propõe a exercer um cargo público e lhe convida para ajuda-lo, temos o dever de aceitar. Devemos incentivar e ajudar os “homens bons” a participarem da politica, só assim manteremos a esperança em dias melhores. Quanto à importância da Procuradoria Municipal dentro do Município, posso dizer que a importância é máxima. Pois, a Procuradoria é essencial para a concretização da Justiça, e para que a administração pública propicie a cidade políticas públicas amparadas na legalidade, com gestores públicos juridicamente bem orientados, o que, em última análise é essencial para a efetivação dos ditames constitucionais e do próprio Estado Democrático de Direito.

BEZERROS HOJE- Que tipo de problemas chega até você quando o assunto é município de Bezerros?

Marcos Baihé –Para falar da atividade da Procuradoria Municipal de forma didática, dividirei as demandas em dois grandes conjuntos: (1) Demandas internas e (2) Demandas externas. As Demandas internas possuem várias vertentes: (1.1) pareceres diversos advindos de todas as secretarias municipais, (1.2) assessoramento das ações internas, (1.3) Demandas legislativas e administrativas: Decretos, Projetos de Leis, Portarias, atos, etc.; Por sua vez, quanto as Demandas externas podemos citar: (2.1) Demadas judiciais, sejam defesas de ações diversas, ou impetrando as próprias ações. (2.2) Demandas não judiciais junto a diversos órgãos: Ministério Público, Defensoria Pública, ADAGRO, CPRH, IBAMA, etc. (2.3) outras demandas: Contratos, Convênios, notificações, etc.

BEZERROS HOJE – Há reclames sobre morosidade na apreciação dos documentos dos professores que solicitam a elevação por título (mestrado e doutorado)?

Marcos Baihé – As demandas internas da Procuradoria são diversas, e em face das dificuldades orçamentárias em que atualmente enfrentam todos os Municípios do Brasil, o contingenciamento de pessoal foi inevitável. Assim, é perfeitamente factível ter algumas demandas que demorem um pouco para serem solucionadas. No entanto, quanto ao fato específico da elevação da faixa salarial dos professores por mestrado ou doutorado, inexiste morosidade da Procuradoria, todos os que apresentaram os documentos básicos obtiveram êxito em suas solicitações. Por exemplo: Dentre outros requisitos, os cursos de Mestrado e Doutorado devem ser necessariamente/obrigatoriamente aprovados pelo Ministério da Educação.

BEZERROS HOJE – O prefeito Branquinho cada vez mais dá sinais de que pode ir à reeleição. Como você analisa a gestão do governo o qual você faz parte diretamente?

Marcos Baihé –Existe uma máxima que diz que “não existe bom pagador liso”. Como essa máxima inicio a resposta para enaltecer a pressão que todos os gestores responsáveis sofrem em sua consciência para manter a máquina administrativa em andamento, devido a grande diminuição dos repasses oriundos do Governo Federal. Diante da atual conjuntura nacional, que prejudicou diretamente o Estado de Pernambuco, e consequentemente também prejudicou muito o nosso Município, o prefeito Branquinho faz um verdadeiro milagre para poder manter a máquina administrativa em andamento. É visível o sofrimento de um gestor sério, que sempre busca fazer mais pela população e não pode em face das limitações orçamentárias atuais. A meu ver Branquinho fez uma administração voltada para as futuras gerações, os frutos plantados pela atual gestão serão colhidos no futuro. Só no futuro poderemos visualizar com clareza que a atual gestão foi um verdadeiro divisor de águas para o desenvolvimento do Município. E simplifico a gestão atual com a frase: “Administração séria que fez muito por Bezerros e não faz nem propaganda, para poder fazer ainda mais”.

BEZERROS HOJE- O seu tio, o advogado Paulo Alves, é um dos nomes do PSB cogitado para ser também pré candidato. Você ainda acredita nessa possibilidade?

Marcos Baihé —Inicialmente, necessário expor minha impossibilidade de ser imparcial para eu falar de Tio Paulo. O coloco, juntamente com o prefeito Branquinho, em um conjunto seleto de pessoais que vieram ao mundo para fazerem o bem. Todos que o conhece, sabem de sua capacidade intelectual e moral, seu comprometimento e sua seriedade em tudo que fez e faz. Assim, o vejo como um bom nome para a cidade. Quanto à possibilidade dele ser candidato, acho que caberá ao grupo decidir o melhor para a cidade, já que todos fazem parte de um mesmo grupo político. A meu ver inexiste qualquer possibilidade de Paulo Alves ser oposição à atual gestão.

BEZERROS HOJE – Suas considerações finais…

Marcos Baihé – Agradeço a Flávio Melo pelo convite. Sinto-me envaidecido e coloco-me a disposição para quaisquer futuros esclarecimentos. E, diante da atual conjuntura de crise nacional, aproveitarei esta oportunidade para expor aos leitores do site Bezerros Hoje que em momentos de crise surgem várias oportunidades, basta estarmos atentos para percebê-las. Devemos olhar diferente o mundo, não deixar que as coisas vistas virem apenas paisagens, é necessário um olhar crítico aberto à aprendizagem, um típico “olhar infantil” sedento por informação. Assim, as oportunidades aparecerão e o sucesso estará bem mais próximo. (sucesso = oportunidade + competência). Então, fé em dias melhores, coragem para trabalhar para alcançar seus objetivos, serenidade para fazer as escolhas corretas, inspiração para visualizar o óbvio, e muita paixão pela vida, forte abraço a todos!

[ad_2]

Fonte: Bezerros Hoje / Clique aqui e veja essa e outras notícias.

%d blogueiros gostam disto: