Veículo recuperado após assalto em Bezerros

Veículo recuperado após assalto em Bezerros

DO G1

Um carro foi recuperado logo após ter sido roubado na tarde de segunda-feira (12), em Bezerros, no Agreste de Pernambuco. A ação foi realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e pelo Batalhão Integrado Especializado da Polícia Militar (Biesp-PM).

Conforme a PRF, os policiais receberam informações de que o veículo havia sido levado por assaltantes em uma churrascaria do município e realizaram buscas na BR-232, até localizar o carro abandonado no acostamento da rodovia. Os assaltantes haviam fugido pelo matagal antes da chegada dos polícia.

O proprietário ainda não havia prestado queixa na delegacia de Polícia Civil. Ele foi até o encontro dos policiais e para reaver o veículo.

DESCASO: Prefeitura de Bezerros se compromete a instalar câmara fria no matadouro público em até 180 dias

DESCASO: Prefeitura de Bezerros se compromete a instalar câmara fria no matadouro público em até 180 dias

MPPE

O prefeito de Bezerros, Breno Borba, firmou termo aditivo de ajustamento de conduta perante o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) com o objetivo de fixar o prazo de 180 dias para a instalação de uma câmara frigorífica no interior do matadouro municipal. Além de instalar o equipamento, o poder público também se comprometeu a realizar uma campanha educativa para esclarecer o público sobre os perigos do consumo da carne quente e criar o Serviço de Inspeção Municipal (SIM).

De acordo com o promotor de Justiça Flávio Henrique dos Santos, o aditamento foi feito porque Bezerros já havia cumprido com todas as outras adequações exigidas para o funcionamento do matadouro, em conformidade com o programa institucional Carne de Primeira. Assim, a concessão desse prazo visa assegurar que o município possa licitar a aquisição e instalação da câmara frigorífica, bem como realizar o trabalho educativo.

Em caso de descumprimento do prazo acordado, o prefeito estará sujeito à multa mensal de cinco salários mínimos.

Projetos populares e as dificuldades de aprovação na Câmara Municipal

Projetos populares e as dificuldades de aprovação na Câmara Municipal

Dois projetos de lei, que tratam de redução salarial e verba de gabinete, estão tramitando na Câmara de Vereadores. O primeiro é de autoria do vereador Gabeira e propõe extinção da verba de gabinete no valor de dois mil e quatrocentos reais/mês; o segundo é de autoria do vereador Toinho do Boi Gordo e propõe baixar os vencimentos dos parlamentares de R$6.500,00 líquidos para um salário mínimo.

Segundo apurou a coluna política do último domingo, há maioria na casa legislativa contra a extinção da verba indenizatória. A matéria sequer passaria pela comissão. Já a matéria que propõe a redução salarial não deve ter mesmo facilidade na tramitação a partir da reunião legislativa desta terça-feira. Nas próximas reuniões será possível apontar quem é contra ou a favor das medidas.

TCE- O Tribunal de Contas do Estado recomendou o cancelamento da verba de gabinete e a devolução dos valores de anos anteriores. A prestação de contas da maioria dos vereadores não convenceram o tribunal.

EM TEMPO- O vereador e ex-presidente Caca ( PSD) informou a redação que deixou de receber a verba indenizatória quando passou a ser presidente em janeiro de 2017. O fato passou despercebido pela imprensa local.

CINCO ANOS SEM EDUARDO CAMPOS; MORTE DO EX GOVERNADOR É MISTÉRIO ATÉ HOJE

Eduardo Campos morreu em…

CINCO ANOS SEM EDUARDO CAMPOS; MORTE DO EX GOVERNADOR É MISTÉRIO ATÉ HOJE Eduardo Campos morreu em…

CINCO ANOS SEM EDUARDO CAMPOS; MORTE DO EX GOVERNADOR É MISTÉRIO ATÉ HOJE

Eduardo Campos morreu em 13 de agosto de 2014 na queda de um jatinho na cidade de Santos, litoral sul de São Paulo. A aeronave em que estava o ex-governador de Pernambuco, modelo Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP). Quando se preparava para pouso, o piloto arremeteu o avião devido à falta de visibilidade provocada pelo mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave.

O Ministério Público Federal arquivou em fevereiro passado, o inquérito policial que apurava o acidente aéreo que matou o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos e mais seis pessoas, em Santos, em agosto de 2014. Apesar das perícias e diligências realizadas pela Polícia Federal, não foi possível determinar a causa exata da queda da aeronave e definir os responsáveis por eventuais crimes cometidos.

Ao lado da ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora Marina Silva, Campos tentava chegar à Presidência da República. Depois de ser deputado estadual, três vezes deputado federal, secretário estadual de Governo e de Fazenda, ministro da Ciência e Tecnologia e governador de Pernambuco por dois mandatos, o economista pernambucano concorria pela primeira vez ao cargo mais importante da política brasileira. Nas pesquisas eleitorais, Campos aparecia como terceiro colocado. Eduardo Campos, que é neto do político Miguel Arres, morreu na mesma data que seu avô, falecido em 2005.

Campos era filho de Ana Arraes, ministra do Tribunal de Contas da União (TCU) e do poeta e cronista Maximiano Campos. O então candidato do PSB à Presidência da República tinha acabado de fazer 49 anos, no dia 10 agosto daquele ano. Além de Campos e do piloto Marcos Martins, morreram no acidente o copiloto Geraldo Magela Barbosa da Cunha e quatro integrantes da equipe que assessorava o ex-governador de Pernambuco, formada pelo assessor de imprensa Carlos Augusto Percol, o fotógrafo Alexandre Severo o cinegrafista Marcelo Lyra e o advogado Pedro Valadares.

(Feed generated with FetchRSS)

EM GARANHUNS, DONO DE POSTO ATIRA EM DIREÇÃO A OUTRO POR CONTA DO PREÇO DO COMBUSTÍVEL O dono de…

EM GARANHUNS, DONO DE POSTO ATIRA EM DIREÇÃO A OUTRO POR CONTA DO PREÇO DO COMBUSTÍVEL

O dono de um posto de combustíveis é suspeito de atirar conta outro comerciante, que também é proprietário de um posto, na noite do domingo (11), em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil, a motivação do crime foi o preço da gasolina.
Ainda segundo a polícia, a vítima informou que o suspeito foi procurá-la para tirar satisfação após ela baixar o preço da gasolina. Imagens da câmera de segurança do posto flagraram o momento em que a vítima sai correndo junto com um frentista após o suspeito efetuar os disparos.

Após a discussão, o suspeito efetuou diversos disparos contra a vítima com a intenção de intimidá-la, como uma retaliação por causa do queda no valor do combustível, conforme informou a Polícia Civil. A vítima não ficou ferida. Segundo o delegado que está à frente do caso, o advogado do autor dos disparou já entrou em contato com a Polícia Civil e informou que até a quarta-feira o suspeito irá se apresentar.

Fonte: G1

(Feed generated with FetchRSS)