Em meio a algumas situações que nos ocorrem, e diante de contextos conflituosos, uma tempestade de fortes emoções conturba os nossos pensamentos e sufoca o nosso coração com uma turbulência de sentimentos “revoltosos” e atitudes “insensatas”. Muitas vezes diante dessas situações de confrontos, conflitos e contratempos, fica difícil de “controlar” os súbitos ataques de raiva, de rancor, de revolta, fica difícil de “dominar” os instintos aguçados pela euforia tempestiva do momento, e consequentemente, alguns atos e  palavras fluem inesperadamente e imprudentemente. É fato que quando estamos em meio ao “caos” dos problemas e dos desentendimentos, queremos resolver tudo a nossa maneira, conforme nossa opinião, e impulsionados por nossas justificativas e motivos. Porém, perante essa “revolução” das emoções conturbadas acabamos nos excedendo, ou deixando de nos defendermos da maneira mais “sensata” e “objetiva”. Portanto, é muito importante, é imprescindível, que quando o nosso coração e os nossos pensamentos estiverem “atordoados” pelas preocupações, conflitos, problemas e angustias, não tomemos “decisões” que podem causar ferimentos, arrependimentos, ou nos comprometer negativamente, não busquemos respostas e soluções no ímpeto da pressa e da impaciência. Dar tempo ao tempo, acalmar os instintos, domar as emoções, acabar as guerras internas, ouvir a voz da razão, e refletir, essa é a “fórmula” de combater todas as guerras externas, apenas “acalmando” os barulhos interiores.                              A palavra para hoje é SILENCIAR.

(Mariana Helena de Jesus)
@marianahelenadejesus
www.marianahelenadejesus.blogspot.com.br

 

Share





Sua opinião é muito importante para nós! Faça seu comentário:

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here