Por Sérgio Leão

Sinceramente, depois de tudo que veio à tona no cenário político brasileiro, eu não esperava ver parentes e amigos de longas datas entrando em confronto, na defesa de seus bandidos heróis, como se uma imensa tarja preta estivesse vedando sues olhos. Isto só vem corroborar algumas frases de personalidades mundiais ao se referirem ao povo brasileiro, desde os primeiros dias que esta nação surgiu, invadida por piratas portugueses e logo povoada por degredados de várias partes do mundo. Se De Gaule disse que não erámos sérios, ou Mr. Trump recentemente nos chamou de porcos latinos, o nosso ilustre compatriota Rui Barbosa também nos rotulou de um povo que nunca aprendeu a falar sua própria língua e profetizou que um dia teríamos vergonha de sermos honestos, o que retrata a mais pura verdade, comprovada pelo menos, nas constatações do dia a dia do povo canarinho.

A boa parte do povoo brasileiro hoje, resta ofender quem não comunga dos ideais bandidos de grande parte, e recentemente pudemos observar nas linhas de redes sociais, uma verdadeira imundícia dos que defendem o ex-presidente Lula e os que são a favor de sua prisão. Amigos sendo bloqueados e outros tantos detonando palavras impublicáveis para se manifestarem em defesa dos corruptos que levaram a nação ao ostracismo mundial. As ofensas partem de todos os recantos do Brasil, numa verdadeira guerra de acintes e exclusões de amizades, antes sólidas e agora virtualizadas de forma rigorosamente ofensiva, tudo para mostrarem virtudes onde há defeitos e associarem-se a desmedida e desvergonhada falta de caráter que assola o país. Vi pessoas orando o Pai Nosso em uníssono e ao terminarem a oração já partiam sedentos para o facebook, que no Brasil vem funcionando como terra de ninguém, onde cafajestes passam-se por cidadãos e os verdadeiros cidadão e cidadãs ficam a mercê das postagens ofensivas e mentirosas. Estas ofensas não são feitas aleatoriamente, mas com todo o sarcasmo pertinente a um povo que lota milhares de igrejas existentes no país, mas ao saírem comportam-se como fantoches e são incapazes de ao menos respeitar os semelhantes, o oposto dos desejos de Deus. Pedir a Deus que perdoe estas ofensas porque não creio mais em nada que seja coerente neste país, onde o povo se divide sem rumo e só se contenta quando está sobrepujando os oponentes, mesmo que os ideais sejam próprios de porcos latinos.


Fonte: Bezerros Agora .

Sua opinião é muito importante para nós! Faça seu comentário:

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here