Cada vez mais pessoas estão deixando pacotes de TV paga por serviços de streaming. E esse é um fenômeno irreversível, crê Maurício Moura, da IDEIA Big Data

Personagens da série “Suits”: série é uma das mais populares entre brasileiros na Netflix (Facebook/Suits/Divulgação)

Nos idos de 2007, o jornal The New York Times fez uma matéria lembrando todas as vezes que o mercado apostou no fim da Netflix: a primeira previsão veio do Walmart, que em 2002 passaria a oferecer aluguel digital de DVD, depois, em 2006, foi a vez da Apple e Amazon traçarem suas profecias ao anunciarem serviços de downloads de filmes.

O tempo voou, o tempo passou e se tem uma empresa que não morreu, e está bem longe disso, é a Netflix. Hoje, dez anos depois de a empresa capitaneada por Reed Hastings ter lançado o botão “Watch Now”, que revolucionaria de vez a maneira como consumimos conteúdo, serviços de streaming tornaram-se presença garantida nas casas das pessoas. Continue lendo AQUI

Share





Sua opinião é muito importante para nós! Faça seu comentário:

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here