Uma menina de dez anos foi encaminhada ao Hospital Maria Lucinda, na Zona Norte do Recife, nesta sexta-feira, 11, para tratar uma infecção na pele causada por larvas de moscas na cabeça, conhecida como miiase.
A mãe da criança, que mora em barraco de lona, em uma comunidade de Paulista, na Região Metropolitana do Recife, conta que a garota vinha apresentando pequenas feridas no couro cabeludo e, nessa segunda-feira, 7, a dona de casa observou a presença de larvas no ferimento.
Com mais dois filhos e em situação de moradia precária, a mãe relata que desde quando identificou as larvas levou a garota em várias unidades de saúde, mas afirma que o  tratamento não foi adequado.
“Eu já fui em todos os médicos, mas eles nos colocam de volta para casa e mandam fazer o curativo”, lamenta a mulher.
A criança deve ser encaminhada a um abrigo
O caso foi denunciado ao Conselho Tutelar de Paulista, onde a família mora. Cícero Delhany, conselheiro tutelar responsável pelo caso, conta que, normalmente, em situações como esta, a criança é encaminhada para um abrigo. O estado em que a criança se encontra congura negligência da família.
Por outro lado, o conselheiro destaca que as unidades de saúde também têm uma parcela de responsabilidade. Em atendimento no Hospital Maria Lucinda, a menina deve receber o devido tratamento médico contra a miiase.
Ajuda
Para ajudar a família, o Conselho Tutelar está recolhendo doações. As pessoas que quiserem contribuir devem ligar para o número (81) 98610-6924 e receber instruções para entregar a doação.

Sua opinião é muito importante para nós! Faça seu comentário:

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here