Fenômeno meteorológico chama a atenção nos céus de Pernambuco

Fenômeno meteorológico chama a atenção nos céus de Pernambuco

Um fenômeno meteorológico registrado nos céus de Pernambuco chamou a atenção da população. Vídeos registrados em diversos lugares da faixa litorânea do Estado, na noite desta quarta-feira (20), mostram a incidência de grandes feixes luminosos similares a raios. O clarão, parcialmente encoberto por nuvens pesadas, foi visto no Recife, no Cabo de Santo Agostinho; em Rio Formoso, na Mata Sul; e em cidades do Agreste como Pesqueira, Belo Jardim e São Caetano .

A Agência Pernambucana de Água e Clima (Apac) informou que os raios podem ter sido gerado pelo  calor excessivo da Região Metropolitana do Recife. A temperatura alta desta quarta-feira, com pico de 34,5°,  favoreceu a formação desse tipo de nebulosidade (com nuvens do tipo congestus), que permaneceu nos céus durante poucos minutos.

Bezerros: criatividade e mistura de ritmos marcam Folia dos Papangus

Bezerros: criatividade e mistura de ritmos marcam Folia dos Papangus

Terceiro maior Carnaval de Pernambuco, a Folia dos Papangus, em Bezerros, no Agreste, é rica em cultura popular. Criatividade é palavra de ordem e não importa se são simples ou elaboradas, as fantasias fazem sucesso na festa. Já entre as apresentações culturais, muito frevo, maracatu, axé, entre outras manifestações.

O Papangu é o personagem tradicional da festa na cidade. Reza a lenda que um grupo de homens decidiu brincar o Carnaval fantasiadas com roupas de tecido e máscaras. Eles iam de casa em casa alterando a voz, para que não fossem identificados, e pedindo angu, uma espécie de mingau de milho. Foi daí que surgiu o nome.

Fantasiado de Papa João Paulo II, Geraldo Meira chamou a atenção na multidãoFantasiado de Papa João Paulo II, Geraldo Meira chamou a atenção na multidãoFoto: Ana Maria Miranda/NE10 Interior

E foi em alusão a esta história que um grupo de quatro amigos de Bezerros resolveu sair às ruas neste domingo (3) fantasiado de “Mestre Cucas do Angu”. Eles não se identificam para não estragar a brincadeira, mas dizem que sair combinando já virou tradição; são 20 anos desfilando.

Outro grupo, formado por 10 pessoas, entre pais, filhos, cunhados e outros membros da família, sai há vários anos trajando roupa de papangus. “Estamos fora de casa desde 6h, daqui a pouco fazemos uma parada para comer, tomar uma cervejinha e continuar na festa”, disse um dos integrantes do grupo.

Para escolher o tema da fantasia, não tem regra. Um trio de amigos saiu vestido de Berlim, Tóquio e Nairóbi, personagens da série La Casa de Papel, que conta a história de um assalto com reféns na Casa da Moeda da Espanha. “Todo mundo está gostando, dessa vez a gente não veio roubar banco, e sim a alegria do povo”, brincou a foliã vestida de Nairóbi.

Trio de amigos decidiu ir vestido de terroristasTrio de amigos decidiu ir vestido de terroristasFoto: Ana Maria Miranda/NE10 Interior

Outros três amigos, estes de Camocim de São Félix, escolheram a fantasia de terroristas. O operador de telemarketing Alessandro Souza, o professor César Menezes e o auxiliar administrativo Luciano Júnior, atraíram a atenção de outros foliões, que os pararam para tirar fotos. “É perto da nossa cidade e é o mais animado”, opinou Alessandro sobre a folia em Bezerros.

E enquanto uns saem de criminosos, outros se vestem de religiosos para abençoar a festa. O motociclista Geraldo Meira, 70 anos, decidiu ir vestido de Papa João Paulo II, depois que um amigo observou a semelhança entre os dois. “Aqui é minha casa, eu adoro Bezerros”, afirmou o recifense.

Também teve majestade na Folia dos Papangus. Um quarteto de amigos de Bezerros, Caruaru, Vitória de Santo Antão e Recife sai há seis anos combinando. Em 2019, saíram de reis. “Quando acaba o Carnaval a gente já vai pensando na próxima, e em novembro já começa a fazer”, revelou o assistente administrativo Jean Ferreira, 28.

O motorista Luiz Tavares, 76, saiu do Recife para curtir o Carnaval do interior e trouxe a companheira, que não é bem uma mulher, mas parece muito. A boneca, batizada de Matuta Raimunda, dançava e rebolava junto com os passos dele, e divertiu os foliões. “Estou achando ótimo aqui, o pessoal está aderindo à ideia. As pessoas são muito acolhedoras, tudo aqui e prestigiado”, avaliou.

Deputados Federais eleitos tomam posse nesta sexta-feira

Deputados Federais eleitos tomam posse nesta sexta-feira

Os deputados eleitos para a 56ª legislatura da Câmara dos Deputados serão empossados nesta sexta-feira (1), às 10 horas, em sessão no Plenário Ulysses Guimarães.

A eleição de 2018 trouxe a maior renovação à Câmara desde a democratização: 47,37%, segundo cálculo da Secretaria-Geral da Mesa (SGM). Em números proporcionais, é a maior renovação desde a eleição da Assembleia Constituinte, em 1986.

O presidente Rodrigo Maia vai presidir a sessão. Segundo o Regimento Interno, cabe ao presidente da legislatura anterior, se reeleito, comandar a sessão.

No Plenário, os 513 eleitos responderão à chamada nominal e farão o juramento de “manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”.

Documentos

Para tomar posse os deputados diplomados pela Justiça Eleitoral devem ter apresentado à Câmara o diploma original do TSE, e cadastrado o nome que usarão como parlamentar. Também é obrigatório apresentar a declarações do Imposto de Renda Pessoa Física.

Além disso, os parlamentares devem declarar que não têm contrato com pessoa jurídica de direito público, autarquia, empresa pública, sociedade de economia mista ou empresa concessionária de serviço público, salvo quando o contrato obedecer a cláusulas uniformes. Essa é uma exigência constitucional.

A partir da posse o eleito fica proibido de ter, controlar ou dirigir empresa que goze de favor decorrente de contrato com pessoa jurídica de direito público, ou nela exercer função remunerada; e, também, não pode ocupar cargo ou função em empresas públicas ou com vínculo com o elas; ou, ainda, ser titular de mais de um cargo ou mandato público eletivo.

Acesso ao plenário

Por força regimental, só poderão entrar no Plenário Ulysses Guimarães deputados federais eleitos, senadores, chefes de Poderes, chefes de Estado e autoridades do primeiro escalão dos Três Poderes.

Cada parlamentar deverá direito a quatro convidados. Esse número é limitado por causa da disponibilidade de espaço, por restrições regimentais de acesso à Casa e recomendações da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa).

No dia da posse, os convites serão substituídos por hologramas de acesso aos locais definidos para o acompanhamento da solenidade: Salão Negro, auditório Nereu Ramos e plenários das comissões.

Traje 

Segundo o Regimento Interno da Câmara, o traje indicado para os deputados é o passeio completo (calça, camisa, paletó e gravata). Para as mulheres, tailleur (blazer e saia) ou vestido e sapato social.

Também serão aceitos trajes típicos regionais, desde que atendam às normas do decoro parlamentar. Não é permitido o uso de jeans, tênis ou chinelos.

ATLETA DE FUTSAL SOFRE ACIDENTE E ESTÁ INTERNADO

ATLETA DE FUTSAL SOFRE ACIDENTE E ESTÁ INTERNADO

Já era madrugada desta quinta-feira (31), quando o Bezerrense Kelvson Lemos e o seu treinador Neto, ambos do Juventus, sofreram um acidente próximo a Encruzilhada de São João em Bezerros. Não se tem muitas informações de como ou o que provocou o acidente. Neto, sofreu escoriações. Já Kelvson, sofreu pancadas mais fortes, inclusive na cabeça. Ele foi encaminhado para o Hospital Regional do Agreste, passou pelo Mestre Vitalino e foi transferido para a Capital Pernambucana em coma induzido. Na manhã desta quinta-feira, ele apresentou melhoras significativas, mas continua internado em observação.

HISTÓRICO

Kelvson Lemos tem 24 anos, e vive talvez a sua melhor fase no esporte. Forte, alto, habilidoso e com uma canhota poderosa, se destaca onde passa. Em 2018 foi um dos principais jogadores do campeonato marcando sete gols pela equipe do Bandeirantes de Água Preta. Em Bezerros, defende atualmente a Juventus, mas tem passagens por equipes como Cavernosos e São Rafael por exemplo. O Bezerros 24h torce pela recuperação do atleta que é muito querido por todos.

Fonte: Bezerros 24h

Grupo de 18 refugiados venezuelanos chega a PE para morar no Grande Recife

Grupo de 18 refugiados venezuelanos chega a PE para morar no Grande Recife

Dezoito refugiados venezuelanos chegaram ao Recife nesta sexta-feira (9), vindos de Boa Vista, capital de Roraima. O avião da Força Aérea Brasileira (FAB) chegou às 14h30 à Base Aérea do Recife. O grupo de nove adultos e nove menores de idade passa a morar em Igarassu, na Região Metropolitana, onde recebem assistência da ONG Aldeias Infantis.

Eles estavam acolhidos nos abrigos Rodom 1 e Jardim Floresta, em Boa Vista. Nesta sexta-feira (9), 42 venezuelanos saíram de Roraima e, além do Recife, foram para Brasília João Pessoa, na Paraíba.

Com a chegada deste grupo mais recente, Pernambuco recebeu 120 refugiados venezuelanos, que chegaram ao estado com CPF, carteira de trabalho e solicitação de refúgio. No estado, eles estão em uma estrutura residencial administrada pela ONG Aldeias Infantis e composta por sete casas com cinco quartos, onde cabem até dez pessoas.

De acordo com a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, 29 pessoas que haviam sido acolhidas em Igarassu saíram das Aldeias Infantis por terem conquistado “autonomia através da inclusão no mercado de trabalho”.

O estado informou que vai atender, junto com a prefeitura de Igarassu, necessidades básicas dos refugiados, como serviços de saúde, inclusão em escolas para as crianças em idade escolar, estratégias de qualificação profissional e inserção no mercado de trabalho.

Venezuelanos em Igarassu

Em julho, 114 imigrantes venezuelanos embarcaram em Boa Vistaem uma operação humanitária para refugiados. O grupo foi dividido em comunidades em Pernambuco e na Paraíba, através de um acordo dos estados com o governo federal para distribuir por outras cidades brasileiras os imigrantes que entraram no país pela fronteira com Roraima.

Desse primeiro grupo, 69 dos 114 venezuelanos seguiram para Igarassu, onde passaram a morar, sendo 39 adultos e 30 crianças e adolescentes. Dois meses após a transferência, eles lamentaram a falta de trabalho e a onda de violência em Pacaraima (RR), cidade que faz fronteira com a Venezuela.